balada desafinada e outros concertos:

Com extraordinária intuição e inspiração, o autor construiu suas páginas como um maestro que compõe sua sinfonia, teve a ousadia de pensar suas palavras em diferentes movimentos denotando um andamento exclusivo para cada parte da obra, tornando-a coesa e facilitando a passagem de um poema a outro.

A obra está disposta em duas partes: a primeira — Balada Desafinada — divide-se em três movimentos, assim como em uma abertura “estilo italiana” com passagens bem definidas — Adagio (poemas intensos — de trevas), Allegro ma non troppo (poemas que imprimem indignação, mas o amor começa a aparecer como protagonista central) e Presto (onde a aceleração, o furor do amor falam mais alto e mascaram a dor de um coração partido); a segunda — Fragmentos compactos de uma mente esparsa —, aludindo a outros concertos, apresenta características marcantes presentes em composições de poemas sinfônicos. Os poemas passam a ser quase pictóricos, descrevendo em poucas palavras quadros, sentimentos, lugares, os quais o poeta leu ou viu.

O risco de escrever uma obra tão intensa e desafiadora revela o lado insano do poeta, transportando-nos a uma jornada de leitura no mínimo instigante, pois, além de nos deliciarmos com os conteúdos explícitos da mente de um poeta louco, teremos o privilégio de nos deleitar com uma sinfonia delicada de palavras.

balada desafinada e outros concertos:
Com extraordinária intuição e inspiração, o autor construiu suas páginas como um maestro que compõe sua sinfonia, teve a ousadia de pensar suas palavras em diferentes movimentos denotando um andamento exclusivo para cada parte da obra, tornando-a coesa e facilitando a passagem de um poema a outro.
A obra está disposta em duas partes: a primeira — Balada Desafinada — divide-se em três movimentos, assim como em uma abertura “estilo italiana” com passagens bem definidas — Adagio (poemas intensos — de trevas), Allegro ma non troppo (poemas que imprimem indignação, mas o amor começa a aparecer como protagonista central) e Presto (onde a aceleração, o furor do amor falam mais alto e mascaram a dor de um coração partido); a segunda — Fragmentos compactos de uma mente esparsa —, aludindo a outros concertos, apresenta características  marcantes  presentes em composições de poemas sinfônicos. Os poemas passam a ser quase pictóricos, descrevendo em poucas palavras quadros, sentimentos, lugares, os quais o poeta leu ou viu.
O risco de escrever uma obra tão intensa e desafiadora revela o lado insano do poeta, transportando-nos a uma jornada de leitura no mínimo instigante, pois, além de nos deliciarmos com os conteúdos explícitos da mente de um poeta louco, teremos o privilégio de nos deleitar com uma sinfonia delicada de palavras.